Multidisciplinar
Eva Giannakopoulou
Ichthyolatry - A Hybrid Performance by Water Deities
img not load

Na obra “Corpos de Água” (2017), a teórica Astrida Neimanis cunha o conceito Hidrofeminismo, propondo novas e inesperadas perspectivas feministas. De acordo com o termo, água, feminilidade, práticas corporizadas e ecologia estão interligadas,  criando “novas” sinergias futuras. Poderiam a fluidez e as águas em constante fluxo criar uma consciência ecológica, política e poética “diferente”, através de uma lente feminista fluída? Se a água é o elemento do qual derivam todos os organismos, como poderíamos regressar a este estado remoto de existência, abolindo os limites entre evolução, genes, história, cultura e natureza?

A resposta a estas questões poderia, possivelmente, "fazer a ponte" entre passado, presente e futuro, humanos e não humanos, medusas e cães. À medida que vivemos pandemias, guerras, catástrofes ecológicas e crises energéticas, poderia ser interessante considerar o pós-humanismo e a água como condições éticas que nos encorajam a pensar fora dos interesses da nossa própria espécie, a ser menos narcisistas na nossa concepção do mundo e a levar a sério os interesses e os direitos das coisas que são diferentes para nós. Esta tentativa de ligar Piraeus (Grécia), Torres Vedras (Portugal) e Mondaino (Itália) através de "caminhos da água e ética da água", provou ser útil para experimentar e investigar a água com as comunidades locais.

Ichthyolatry - o peixe bebé desta relação - é uma performance confessional híbrida sobre idosos, inundações, fluidos e menopausa. A partir de pesquisas comunitárias em rios, lagos, zonas freáticas e grupos femininos, a performance mergulha num universo imersivo de alianças afectivas subaquáticas. As excêntricas criaturas de Ichthyolatry - uma guerreira, uma criatura pós-humana, um fenómeno feminino e um peixe - vão habitar o palco do Teatro-Cine de Torres Vedras para um mergulho num oceano onírico de possibilidades fluidas. Está pronto para nadar? 

 

Ficha técnica e artística
Direção e conceito:
 Eva Giannakopoulou
Comunidade criativa e interpretação: Marianita Karakosta, Eva Koliopantou, Maroula Papanastasi and Evgenia Vacalopoulou
Textos: Eva Giannakopoulou, com a colaboração de Marianita Karakosta, Eva Koliopantou, Maroula Papanastasi and Evgenia Vacalopoulou
Desenho de luz: Nyssos Vasilopoulos
Desenho de som: Pedro Pascoal
Figurinos: Eva Giannakopoulou
Execução de figurinos e maquilhagem: Eva Giannakopoulou, Marianita Karakosta, Eva Koliopantou, Maroula Papanastasi and Evgenia Vacalopoulou
Produção: Delta Pi
Coprodução: PCAI (Grécia), Artemrede em colaboração com a Câmara Municipal de Torres Vedras (Portugal) e L'arboreto (Itália), no âmbito do projecto "Stronger Peripheries: A Southern Coalition", co-financiado pelo programa Europa Criativa da União Europeia.
Apoio: The Brotherhood of Cephalonians e Itacenses residents em Piraeus, TWIXTab | art, anthropology & the everyday

 

Espetáculo falado em grego e legendado em português.

Conversa com a artista e o elenco após as apresentações.

 

Última atualização: 24.01.2023

11 fevereiro sáb, 21h30 | M/16 Teatro-Cine de Torres Vedras

Preço 5 €

Lotação 70

img not load

Última atualização: 24.01.2023